Terapia Infantil e Senil

Cuidando da primeira e última infância

" É bom recordar que o brincar por si mesmo, é uma terapia". Winnicott

O que é o brincar

O brincar não é apenas uma prática infantil, mas sim uma forma de expressão.

Porque é importante?

É através do brincar que a criança desenvolve seus aspectos emocionais, cognitivos e sociais.

Entendendo o brincar

Pode-se perceber no brincar da criança como ela lida com suas emoções, com os relacionamentos ao seu redor (família) e como ela supera ou não os desafios de sua fase.

Se ela apresenta algum distúrbio cognitivo ou até mesmo se sofre algum tipo de abuso físico ou emocional.

Fragilidade

Quando falamos de senil, refere-se ao idoso, assim como a criança o idoso muitas vezes retorna à fase da dependência e fragilidade.

Solidão

Com o avanço da idade, muitas vezes vem o óbito do parceiro de tantos anos, causando imensa dor, tristeza e solidão, por vezes desencadeadora de doenças, a terapia senil auxilia na superação dessa fase, por meio da escuta terapêutica.

Demência

Muito típico da idade ocorrem por vezes a demência, Alzheimer comumente conhecida afeta grande parte de idosos e é progressiva. A terapia auxilia nas atividades lúdicas, manter a memória, coordenação motora, criatividade.

O que é terapia infantil e senil?

Quando falamos em terapia infantil é uma forma de ajudar crianças em suas diversas fases e demandas. Algumas são mais complicadas que outras, crianças por si mesmas não conseguem muitas vezes expressar seus sentimentos e a terapia aplicada de forma lúdica consegue ajudá-las a entender o mundo e se expressarem.

Quando falamos de terapia senil, tratamos a última infância, ou seja, o idoso, que por si só não é passível de análise, porém precisa de uma qualidade de vida para lidar com a solidão, perdas, doenças. De igual forma é feita de forma lúdica afim de estimular a parte sensorial e motora que fica comprometida devido o avanço da idade.

Dica da semana

Trazendo para nossa realidade de pais e mães podemos considerar que nossas palavras são como sementes na vida de nossos filhos, cabe a nós lançá-las, porém antes da semeadura há um processo de preparo do solo. Ensinar as crianças a serem ouvintes e receptivas também é nossa tarefa; tendo assim um solo fértil e preparado certamente a semente se desenvolverá.

Assunto da semana

Infância

Você sabia que o desenvolvimento sexual da criança começa já no nascimento?

Segundo Sigmund Freud, o precursor da Psicanálise estudou as fases do desenvolvimento da criança, as fases são: Oral, Anal, Fálica, Genital e Latência.

A fase oral marca o início do desenvolvimento. Logo no nascimento já é possível notar na amamentação, a boca é o órgão pelo qual a criança conhece o mundo. Tudo que estiver no alcance da criança vai pra boca e isso é completamente normal e necessário.

Essa fase dura até em torno dos 2 anos de idade. É comum a introdução de bicos para que a criança se acalme, a chamada sucção não nutritiva também feita na amamentação.

Através da sucção a criança busca prazer ao seu modo, isso é benéfico e sadio até a fase citada acima. O prolongamento dessa fase pode afetar o desenvolvimento emocional e sexual da criança.

Semana que vem conheceremos a próxima fase.

Cantinho da família

Disciplina

Um dos maiores desafios para os pais e responsáveis é dizer NÃO.
Muitos pais relatam que tem medo de perder a amizade e o amor dos filhos e por esse motivo evitam tal desconforto.

Dizer "não" é desconfortável, pois vai gerar birras, choros, bicos e intrigas.

Dizer "não" é terapêutico sabe por quê?
Essa palavra pequena e tão enfática é necessária para o desenvolvimento da criança.

A criança que não a houve crescerá sem conhecer limites e isso é extremamente necessário para um desenvolvimento emocional sadio. Conhecer e saber superar as frustrações a fará um adulto equilibrado.

Portanto pais, frustrem seus filhos, digam "não" quando necessário e sem culpa. Seu filho irá te amar por isso e se tornarão adultos que saberão viver no mundo real.

ATIVIDADES

Aqui você encontra dicas práticas para fazer em casa com as crianças e idosos.

As atividades são acessíveis às crianças Deficientes Visuais ou com Deficiência Cognitiva (Autismo, Síndrome de Down e demais).

Pote da Calma

As crianças por si mesmas não conseguem controlar as emoções, podendo apresentar explosões e agressividade. O Pote da Calma é um aliado em tirar o foco da criança que está causando a desestabilização emocional, fazendo com que se acalme.

ATENÇÃO: Atividade inclusiva

Você vai precisar de:
Pote transparente ou garrafa plástica pequena
Cola Glitter
Purpurina, lantejoulas de diversos formatos
Água

É só colocar tudo e misturar, vede bem a tampa para não acontecer acidentes. Ofereça no momento de crise.

Caixa Sensorial

Essa caixa é excelente para crianças pequenas, ela proporciona além do estímulo tátil o paladar e olfato. Esses exercícios feitos da forma lúdica ajudam a criança em seu desenvolvimento.

ATENÇÃO: Atividade inclusiva.

Você vai precisar de:

Uma bacia limpa e grande.
Gelatina na quantidade do recipiente.
Frutas cortadas como maçã, pera e até cenoura ou beterraba cozidos.

Você pode fazer com brinquedos com as crianças maiores.
Lembre-se de lavar muito bem as mãozinhas e os pezinhos antes que é certo que vai rolar uma bagunça.

Carimbos sensoriais

Uma ótima opção criativa para as crianças, os carimbos sensoriais promovem o desenvolvimento da coordenação motora e sensorial, além de desenvolver a criatividade. Você pode usar vários objetos.

ATENÇÃO: Essa atividade é inclusiva e pode ser aplicada em crianças deficientes visuais.

Você vai precisar:

Argila ou Massinha de modelar
Objetos

Caixa tátil

Uma atividade Montessoriana que promove o desenvolvimento da coordenação motora fina, visual e tátil, ideal para crianças com Autismo.

ATENÇÃO: Atividade inclusiva para crianças com deficiência visual, as cartas serão desenhadas com cola relevo.

Você vai precisar:

Caixa grande
Areia ou pedrinhas pequenas
Luz abaixo da caixa caso queira promover o visual também.
Cartas com os desenhos para que a criança desenhe com seu dedo indicador.

Vídeos

Que tal dar um "up" na criançada?

Projeto Social

Realizado num Condomínio, o intuito desse Projeto é levar o conhecimento aos pais e crianças de forma preventiva e auxiliar no dia a dia do desenvolvimento de cada uma delas, a Grupoterapia Infantil consiste em atividades Lúdicas manuais e Contações de Histórias.

Galeria Projeto

Aquele sorriso que inspira

Brincando com a natureza

Contação de Histórias

Através da Contação pode-se ensinar princípios e valores

Conhecendo o ciclo das plantinhas

Plantar e ver o desenvolvimento das plantinhas pode estimular uma alimentação saudável.

Terapia senil

Relembrando a infância

Quem sou eu:

Me chamo Gisely, Psicanalista Infantil formada pelo IBPC (Instituto Brasileiro de Psicanálise Clínica), Terapeuta ABA pela Academia do Autismo, Técnica em Enfermagem com diversas especializações na área hospitalar. Atualmente se especializando em psicanálise com bebês.

Apaixonada pela infância e a senilidade, admiradora dos encantos de cada fase da vida, nos tempos vagos Educadora Social Voluntária.

Experiência no exterior em trabalho voluntário com crianças e adolescentes.

"A saúde emocional na infância é o segredo de uma fase adulta saudável".

OH HEY, FOR BEST VIEWING, YOU'LL NEED TO TURN YOUR PHONE