Pessoas que inspiram

Hoje a entrevista é com a aromaterapeuta Jen Vitelli, do Coletivo Dandelion de Brasília.

Como você descobriu o mundo da aromaterapia? O que mais te fascinou nesse mundo?

Descobri esse universo quando era estagiária de arquitetura. Fui fazer um levantamento num hospital, na ala de UTI pediátrica, e durante aquele choque de realidade, observando como as crianças lidavam com muita leveza com suas doenças (algumas até terminais) fiquei bastante emocionada.
▫️
Uma das enfermeiras, que também era aromaterapeuta, me chamou pra perguntar se estava tudo bem, e começamos a conversar. Durante essa conversa, ela me apresentou o óleo de Petitgrain. Foi amor à primeira inalação! A sensação que me invadiu, naquele momento, foi de conforto, como se aquele aroma estivesse dizendo “vai ficar tudo bem”.
▫️
De lá pra cá, foram muitos estudos, muitos testes, e não parei mais. Me fascina as possibilidades que a aromaterapia apresenta em nossa vida. Ela realmente pode complementar nossa jornada.

O que você mais gosta no seu trabalho?

Amo como cada óleo essencial pode ter uma atuação diferente em cada pessoa. É uma experiência incrível mapear os caminhos olfativos do paciente, e acompanhar as mudanças que vão surgindo no decorrer do tratamento. São profundas, e de grande aprendizado para ambas as partes.

O que está fazendo para lidar com a atual crise? Teve alguma ideia inspiradora nesse tempo que te ajudou?

No começo foi bem tenso, tanto pela perspectiva econômica como – principalmente – as dúvidas em relação à saúde. Perdi algumas pessoas próximas para o Covid, e isso traz questionamentos muito intensos, principalmente relacionados à empatia e tolerância. Várias fichas foram caindo ao decorrer do ano de 2020, uma hora trazendo otimismo, outra hora desespero.
▫️
De alguma forma, transformei essa instabilidade em combustível de gestão. Sempre gostei dessa parte administrativa, mas durante a crise ela se tornou fundamental para minha saúde (mental e profissional). Mergulhei em planilhas, cálculos, e mais estudos.
▫️
Entendi que meu propósito enquanto aromaterapeuta é muito parecido com o propósito da empreendedora: compartilhamento é uma ferramenta poderosa de união e empoderamento. Tomei algumas frentes dentro do Coletivo Dandelion um pouco diferentes, de forma a trazer a participação de produtores locais nas compras. Foram alguns testes, e ainda estamos em fase de análises.
▫️
Mas ter a possibilidade de abrir os braços para outros produtores, pra cena local, é algo que tem feito muita diferença no final do dia.

Qual dica você dá para quem está pensando em começar a trabalhar com aromaterapia ou cosmetologia natural?

Estude! Estude muito! E com profissionais que podem te ajudar de verdade. Estamos vivendo um boom de informações sobre óleos essenciais que traz muito ruído. Não existe mágica na aromaterapia, e é importante que seu serviço ou seu produto reflita isso, para que seja seguro tanto pra quem produz, quanto pra quem usa.
▫️
E traga sempre em mente que talento e habilidades devem andar juntos: o seu talento em produção não deve ser maior que sua habilidade em gestão. É importante entender a diferença entre os dois e equalizá-los na sua jornada empreendedora.

Instagram do Coletivo Dandelion

https://www.instagram.com/coletivodandelion/

Grupo do Telegram

t.me/dandelionaromaterapia

(Digite "dandelionaromaterapia" no campo de busca do Telegram)

Pessoas que inspiram

Hoje a entrevistada é a Luciana Silva, da Amapô Natural de Uberlândia.

Qual sua história com a cosmetologia natural? Quando percebeu que dava pra transformar essa habilidade em uma profissão?

Amapô Natural surgiu em minha vida em um momento em que justamente procurava um caminho que se alinhasse às coisa que gosto. Eu estava de seguro desemprego, cursando o oitavo período de arquitetura e tive essa inspiração do nada. Digo inspiração, porque eu realmente nunca tinha pensado nessa idéia, e logo de início percebi que era exatamente o que queria fazer. Passei dois dias sem dormir canalizando essa inspiração, e desde então tem sido minha profissão.

O que a cosmetologia artesanal, as ervas, os óleos essenciais te ensinaram de mais poderoso até hoje? 

Percebi nesse contato com as plantas e todos os seus derivados que é na natureza que está a cura e que estamos interligados em todos os níveis, não há separação entre o humano e natureza e se você estiver aberto e conectado poderá vivenciar coisas fantásticas.

O que tem feito para lidar com a crise que estamos vivendo? Teve alguma ideia inspiradora nesse tempo que te ajudou? 

Esse momento que estamos vivenciando realmente afetou diretamente o meu trabalho, pois lido diretamente com o público, com isso tive que desenvolver de forma mais profissional a minha comunicação nas redes sociais e também usei o inevitável ócio para me aprofundar nos estudos da aromaterapia e coisas voltadas à minha espiritualidade.

Qual dica você dá para quem está pensando em começar a trabalhar com cosmetologia natural?

Estudo, persistência e profissionalismo. O mercado da cosmetologia natural está muito favorável, mas o que percebo é que pra você se diferenciar e se manter, é preciso oferecer um produto e atendimento de excelente qualidade.

Instagram da Amapô Natural

Instagram da Feirinha Astral em Uberlândia

Imagens: @amaponatural e @lu_cianan

OH HEY, FOR BEST VIEWING, YOU'LL NEED TO TURN YOUR PHONE