Educação perinatal e evidência científica ❤️

Saúde da Mulher, gravidez, parto e puerpério!

Doula no pedaço!

No 7º semestre da faculdade me apaixonei pela Saúde da Mulher e, principalmente, pela Obstetrícia. Decidi prontamente me aproximar do cuidado as mulheres sob uma perspectiva menos técnica e mais centrada no processo gestacional como um fenômeno biopsicossocial (aquele que a OMS tanto fala).

Essa história de “biopssicossocial” foi a base dos meus primeiros aprendizados na Enfermagem. O psiquiatra George Engel, láá em 1977, propôs a necessidade de um novo modelo médico. Daí surgiu a noção de que saúde física não podia mais ser separada da saúde mental. Hoje finalmente entendemos o ser humano como um todo (há quem chame de medicina integrativa ou holística).

O “bio” refere-se a tudo aquilo que já sabemos: anatomia, fisiologia, patologia, genética, entre outros. O “psico” trata da mente, de como nos relacionamos, como nos sentimos e como lidamos com isso. Já o “social” significa dar atenção ao contexto daquele indivíduo: onde nasceu? Como foi criada? Qual nível educacional? Que estrutura teve? O que faz? Tem rede de apoio? O que come?

Infelizmente, alguns profissionais ficaram congelados no que aprenderam há décadas. Muitos deles serão responsáveis pelo formato de nascimento das novas vidas e representarão sofrimento nesse processo.

A doula vem então pra ser um escudo e um alicerce. Somos as defensoras das gestantes e das decisões que elas tomam. Somos as responsáveis por trazer informação de qualidade e assim possibilitar o famoso “consentimento livre e esclarecido”. A partir das evidências científicas, da empatia e da compaixão, seremos o apoio na gestação, no trabalho de parto, na amamentação e no puerpério. Nosso objetivo é abrir os caminhos pra uma gestação livre de traumas, pra criação de uma nova vida mais saudável, pra um puerpério mais leve. Tudo através da educação, do apoio emocional, do alinhamento de expectativas e do suporte físico.

Enquanto finalizo a graduação, vou conhecendo esse mundo tão único através da doulagem. Agradeço ao Instituto Transforma Doulas por proporcionar um curso tão completo e por trazer a confiança que precisamos para iniciar uma nova jornada profissional!

Meu papel na Obstetrícia está só começando! Que venha a doulagem, a residência, o mestrado e o doutorado, além de muitos anos contribuindo com a mudança que tanto precisamos no cenário obstétrico brasileiro (e que já está acontecendo).

Sobre mim

Meu nome é Marina, sou de Brasília - DF, tenho 22 anos e estou no 8º semestre de Enfermagem. Sou aquariana (não julgue 🤧) e forte defensora de que acredito. Recentemente, me tornei DOULA ❤️ E que incrível é a atuação dessa classe profissional…

Há pouco tive a certeza sobre minha especialização: a obstetrícia. Apesar de não planejar ter filhos, estudar o fenômeno que é gestar, parir e nutrir me encantou de uma forma inexplicável.

Minha trajetória na universidade tem sido rica e tortuosa. Aproveitei e ainda aproveito tanto! Cursos, estágios, pesquisas, projetos, disciplinas… Mas também já quase tranquei o curso por motivos de saúde mental. Descobri a depressão, passei por alguns psicólogos e psiquiatras. Depois de muito perrengue, estou muito bem, obrigada 😊

Esse ambiente é uma forma de expandir o conteúdo que o instagram não me permite compartilhar, e se for útil pra pelo menos uma pessoa, já estou feliz!

Meu Linkedin

Esse é meu perfil no LinkedIn. Você já tem um? Corre pra fazer, é muito importante!

Clique pra acessar

Cesarianas por plano de saúde

A ANS (agência nacional de saúde suplementar) obriga os planos de saúde a divulgarem esses dados. Apesar disso, a planilha encontra algumas inconsistências.

Pra conferir a taxa do seu convênio, entre no meu Drive, clicando no link ao lado.

Drive

Óleo essencial de alecrim

Será que evidências disponíveis já justificam o uso?

Link do drive
OH HEY, FOR BEST VIEWING, YOU'LL NEED TO TURN YOUR PHONE