DEADBOYWALKING

LOVE HIM or KILL HIM

Ninguém sabe ao certo de onde ele veio ou o que ele é, mas uma coisa é fato: se você se deparar com ele, seu destino estará selado. E ele não poderia ser mais terrível. Por trás de um rosto fascinante, realçado apenas por um sinal de nascença sob o olho esquerdo, esconde-se um mal terrível. Um mal sedutor, capaz de enfeitiçar pessoas e levá-las a cometer atos hediondos até chegar no mais terrível deles: o assassinato. Mas como explicar o fato macabro de que a vítima desse instinto homicida costuma ser o próprio instigador? Eles o matam, matam e matam, mas o mundo nunca estará livre dele.

Conheçam Junji, uma forma de vida interminável. Um jovem aparentemente normal, mas verdadeiramente estranho, alguém que emana uma aura hedonista capaz de exprimir tamanha sedução pela morte que pode ser considerado uma representação viva da mesma. Ele caminha pela sociedade e invade até mesmo instituições privadas disfarçado de um estudante do ensino secundário para vingar-se daqueles que corrompem a santidade que ele representa como um arconte da morte, mas não se engane, não há nenhum espírito justiceiro por trás de seus atos, ele aparenta apenas se divertir em todo o processo cármico de seu julgamento e não se preocupa com as consequências que surgem, como um verdadeiro agente do caos faria. A brutalidade em que os eventos cataclísmicos podem chegar geralmente são provocadas pela própria entidade, isso porque ela não se importa com a possibilidade de ser assassinada. Ele se diverte até mesmo com as soluções trágicas que as pessoas usam para se livrar dele.

Há relatos e notícias em torno da figura do rapaz desde a fundação da Quarta República coreana, histórias sempre alimentadas de muita superstição. Surgira uma espécie de lenda urbana em algumas escolas, os estudantes costumam comentar sobre “o aluno extra”, mas como todo mito, há centenas de variações diferentes da mesma história, é como se houvesse mais de um Junji. Talvez até mais do que pudessem imaginar.

𝐑𝐄𝐕𝐄𝐍𝐆𝐄 𝐇𝐀𝐒 𝐀 𝐊𝐈𝐋𝐋𝐄𝐑 𝐁𝐎𝐃𝐘

O plot deste personagem foi quase que completamente baseado no personagem Dorian Gray, Tomie e na série Girl From Nowhere, com uma inclinação maior na personagem “Yuri”, porém estou o situando no universo de Chainsaw Man. Assim como nas obras que serviram de inspiração, há centenas de gatilhos e a presença constante de um humor ácido e duvidoso, por isso não haverá nenhuma razão para mascarar isso durante as interações. INTERAJA DE VOLTA POR SUA CONTA E RISCO.

OH HEY, FOR BEST VIEWING, YOU'LL NEED TO TURN YOUR PHONE